O amor não é uma coisa boa! Ao menos não foi para Galois!!

Galois

Évarist Galois, nascido em Paris em 1811 morto em 1832.

Tentou por duas vezes ingressar na, famosa, Escola Politécnica e reprovado em ambas as veses.

Segundo seus examinadores “Ele está despreparado para cumprir as exigências formais do exame”.

Deixaram, com isso, de perceber o grande gênio que era Galois. Isto e o suicidio de seu pai, perseguido pelos Clérigos, foram grandes golpes na vida de Galois.

Contudo, ele, não se deixou abater, em 1829, ele entra para Escola Normal…

Em 1830, foi preso por se envolver na revolução, o que lhe causou a expulsão da Escola Normal.

Após vários meses presos, em 1832, Galois se envolve num duelo a pistola, por causa de uma “disputa” amorosa.

Provocando assim, sua morte prematura.

Na noite anterior ao duelo, presentindo que não sobreviveria, Galois escreveu uma especie de testatemento científico na forma de uma carta a um amigo.

Este documnto falava de suas descobertas, que não foram publicadas, que posteriormente dariam muito trabalho e exigiriam muito talento de grandes matemáticos para serem entendidas.

Estava aí, a Teoria de Grupos e a teoria de Galois.

Vários manuscritos e memórias de Galois, encontrados após sua morte, foram publicados por Joseph Liouville e públicadas em seu Journal de Mathématic.

Mas, uma melhor avaliação de seus trabalhos veio depois com, Camille Jordan em seu livro “Traité des substitutions” e quando Felix Klein e Saphus Lie fizeram uso da teoria de Galois na geometria.

Sobre astromath

Olá! Sou bacharel e mestre em Matemática e doutorando em Astronomia, mais especificamente, em Mecânica Celeste. Tenho interesse em ciências de um modo geral e também em Poesia, Filosofia, Cinema e Cultura Popular. Dou aulas particulares de Matemática superior nas Disciplinas: Cálculo, Geometria Analitica e Matemática Aplicada à Economia e Matemática Aplicada à Biologia. Contato: mathclasses.gleidson@gmail.com

Publicado em novembro 10, 2009, em Ciência e marcado como , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Lembro que, por volta de meus 12-13 anos, ficava fuçando uma velha enciclopédia que tem na casa dos meus pais.

    E as biografias de dois matemáticos me chamaram muito a atenção, Gauss e Galois.

    Ótimo texto!

  2. A conclusão do preâmbulo sobre a publicação de Liouville no “Journal des mathématiques pures et appliquées” lê-se:

    «Uma vez anuente aos desejos dos amigos de Évariste, entreguei-me, por assim dizer, debaixo do olhar do seu irmão, à leitura atenta de todas as peças imprimidas ou manuscritas que deixou, pensei propor-me com o único objectivo de investigar, classificar, para dar o meu melhor, no que há de novo nestas produções. O meu zelo foi amplamente recompensado, e gozei dum agradável prazer no momento onde, após preencher umas ligeiras lacunas, reconheci a exactidão do método pelo qual Galois prova, em particular, este belo teorema: Para que uma equação irredutível de grau primo seja solúvel por radicais, é necessário e suficiente que todas as raízes sejam funções racionais de duas quaisquer entre elas. Este método, verdadeiramente digno da atenção dos geómetras, é suficiente para assegurar ao nosso compatriota um lugar entre o pequeno número de estudiosos com o mérito de receberem o título de inventores.»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: