Arquivos do Blog

Cantoria e Astronomia. Que combinação!!

Desde de muito tempo os poetas, os enamorados… Usam os astros, o céu…, para falar de amor, de suas musas e de seus sonhos.

Andando pelo Sertão Nordestino, ouvi muita cantoria, cantadores e cordelistas.

Tomei um “banho” de cultura popular, de rimas e versos…

Nesse contato com a arte nordestina tive o prazer de conhecer uma música que representa a criatividade e também o nível de informação dos cantadores, o que não é de surpreender.

Mas que mais chamou minha atenção foi o fato de os termos usados serem bem atuais e de uso de uma minoria no Brasil.

Bem vou deixar que a música fale por si só.

Música: Astronauta

Autores: Os Nonatos

Eu como astronauta visitei planetas
Transpus os limites do céu multicor,
Viajei a bordo dos meus pensamentos,
Fiz do coração um disco voador,
Em meio às galáxias do mundo universo,
Encontrei em marte a musa do amor,
Seu nome possui sinônimo de água,
Mas ela parece ser mesmo é de marte,
Madeixas da noite, estéticas de estrela,
Beleza que igual não tem em outra parte,
Eu estou em órbita entre a Terra e Júpiter,
Vigiando os astros que seguem seu passos,
No céu de sua boca meus lábios decolam,
E a nuvem de beijo encobre os espaços,
E essa massa cósmica que envolve os planetas,
Constituem os elos dos nossos abraços.

Seu nome possui sinônimo de água,
Mas ela parece ser mesmo é de marte,
Madeixas da noite estéticas de estrela,
Beleza que igual não tem em outra parte,
Na mitologia marte é o deus guerra,
Mas ela é a deusa da minha paixão,
Seu rosto tem traços da face da lua,
Seus olhos tem brilho de constelação,
E ela como a nave discovery já fez,
Uma aterrissagem no meu coração.